26/04/10

Indutímetro,meça indutores com este instrumento Simples, bom, barato, e prático para medir a indutância de suas bobinas.

 No ARRL Handbook for Radioamateurs de 1999 foi apresentado um circuito muito simples para medir indutores.

Este Indutímetro mede indutores entre 3µH e 7mH, em duas escalas de medição. A leitura da indutância é feita na escala de miliVolts de um multímetro . A precisão deste Indutímetro fica em torno de +/- 10%, o que é perfeitamente adequado ao caráter experimental do radioamadorismo. O multímetro deve ser digital. Medida de bobinas é uma coisa que quase não ouvimos falar, até parece que o valor de bobinas é quantas espiras ela tem, mas indutores tem sua unidade de medida o Henry.
Com esse circuito acho que pode auxiliar nas montagens de circuitos de RF.

O Circuito do medidor de indutores pra multímetro

O circuito do medidor é composto pelos seguintes blocos: Fonte de alimentação, Oscilador, Diferenciador, Integrador e Ajuste de Offset. A fonte de alimentação é composta por uma pilha de 9V e um circuito integrado regulador de tensão (U2). Para aumentar a vida útil da pilha escolhemos o regulador 78L05 que tem uma corrente quiescente em torno de 3mA. Já um regulador do tipo 7805 tem uma corrente quiescente em torno de 10mA (os reguladores de alguns fabricantes chegam a apresentar até a 25mA de corrente quiescente!).
O oscilador (U1:D), que fornece os pulsos para o diferenciador, gera pulsos em duas freqüências fixas. Estas freqüências determinam as escalas de medição. A primeira escala, com o oscilador em 60KHz, vai de 3uH a 500uH. Na segunda escala, de 100uH a 7mH, o oscilador funciona com uma freqüência de 6KHz. A seleção de escalas é dada pela chave, S1, do tipo 2 pólos 2 posições. Este oscilador é do tipo RC com uma porta inversora (U1:D) e com um buffer (U1:C) para isolá-lo da carga RL.
O diferenciador é formado por uma carga resistiva R e pelo indutor a ser medido, L. Neste diferenciador serão gerados pulsos cuja largura depende da constante de tempo RL, como o R é fixo, quanto maior o indutor L, maior será a largura do pulso gerado. Simples assim.
Os pulsos do diferenciador são aplicados à entrada da porta lógica seguinte (U1:B), que transforma estes pulsos analógicos e pulsos de nível TTL, e desta segue para a última porta lógica (U1:A) e o RC formado por R3 e C3 - o integrador que transforma estes pulsos em uma tensão dc proporcional a largura destes
pulsos.
Por último, o circuito de Ajuste de offset gera uma pequena tensão para zerar o instrumento na escala de 3uH a 500uH.
Montagem e Calibração do indutimetro
A montagem do circuito é simples. Aconselhamos usar um soquete de 14 pinos para o circuito integrado. As conexões entre o Indutímetro e o indutor sob medição devem ser mantidas curtas, para não afetar o valor medido.
Para a calibração é necessário ter um indutor (bobina) padrão. Este determinará a precisão do Indutímetro. O procedimento que descrevemos é para um indutor padrão de 330µH.
Selecione a escala de medição baixa (3 a 500uH), coloque os terminais de medição em curto - com um pedaço de fio de tamanho suficiente apenas para estabelecer o curto circuito. Ligue a saída no multímetro e selecione a escala de milivolts. Ajuste o potenciômetro para ler 0V no multímetro. Retire o curto circuito e coloque o indutor padrão para ser medido. Ajuste o trimpot (R2) da escala de medição baixa para ler 330 mV no multímetro. Pronto, esta escala está calibrada.
Para calibrar a outra escala, selecione a escala de medição alta. Coloque o indutor padrão para ser medido. Ajuste o trimpot da escala de medição alta (R5) para ler 0,33 mV no multímetro. O Indutímetro está calibrado.
Lembre que na escala baixa os milivolts lidos no multímetro indicam µH e na escala alta os milivolts lidos no multímetro indicam mH.
Sempre que for medir na escala baixa é preciso colocar um curto no lugar do indutor sob medição e ajustar o potenciômetro para ler 0V no multímetro. Este procedimento não é necessário ao medir na escala alta.
Modificações e melhorias do indutimetro

Certamente uma fonte externa pode ser implementada, especialmente por aqueles que utilizem este Indutímetro por longos períodos. Esta fonte deverá fornecer ente 9 e 12Vdc (corrente contínua!). A corrente de consumo é baixa, menor que 50mA.
O circuito integrado utilizado é uma porta NAND montada como inversora, em seu lugar pode ser utilizado um INVERSOR, porém verificamos que esta porta NAND, do tipo HC, é mais fácil de encontrar no comércio. O importante é utilizar uma porta tipo HC porque funciona com uma corrente menor, aumentando a vida útil da pilha.
Não é aconselhável usar um cabo de medição pois poderá alterar os valores medidos.
Finalmente
Este circuito não pode faltar na bancada de quem faz manutenção ou gosta de fazer montagens de transmissores e receptores. Mesmo sendo simples e barato, oferece uma precisão adequada a este fim.

Nenhum comentário: